10 de abril de 2024

Dia 14/03/2024 eu estava no fechamento da edição de nº 993 do Jornal Correio de Itapetininga, juntamente com o Jorge Carvalho , a Juliana Cirila e o Felipe Ferreira, quando recebi uma ligação do meu filho : Pai, a Manuella chegou !

Essa era a principal notícia que eu queria receber: minha primeira netinha , Manuella Elias Nogueira, a filha do meu filho Augusto Duarte Nogueira e da minha nora Beatriz Fogaça Elias de Almeida. A Beatriz é filha do meu grande amigo, Guilherme Elias de Almeida,  ex-sócio na EPN Provedora de Acesso à Internet e companheiro de muitas alegrias e encrencas da minha vida.

A Manuella trouxe uma emoção muito especial: ser avô, um novo ciclo que se inicia na minha vida. Há trinta anos, o pai da Manuela, o Augusto, também me presenteava com um novo ciclo, ele me tornou pai pela primeira vez.

O Augusto foi meu primeiro filho biológico e mudou completamente a minha vida.

Manu com os tios Gabriel e Marimar

Ser pai é algo extraordinário, muda tudo na vida da gente. Quando você se torna pai, você deixa de ser “só você”, pra ser “nós”. O filho transcende os limites da gente como individuo, os limites do nosso ego, os limites de pensar na gente em primeiro lugar.

E eu precisava muito disso.

Há trinta anos o Augusto trouxe esta mudança profunda pra minha vida. E foi tudo que eu precisava para melhorar como pessoa, para evoluir um pouco como ser humano. Isso implica, inclusive em aprender a abrir mão de muita coisa que a gente acha importante, mas no fundo não é.

O importante é desenvolver o sentimento do amor verdadeiro, dentro de nós. E um filho é a melhor receita pra isso. É na paternidade que a gente cresce no amor e aprende , de verdade, a amar além de nós mesmos.

Ao pegar a Manuella nos braços, eu tive o mesmo sentimento de trinta anos atrás, quando peguei o Augusto no colo pela primeira vez.

É um tipo de emoção que não existem palavras pra definir.

Só posso agradecer por viver estes momentos.

Seja bem vinda, Manu.

Seja bem vinda com todo o amor que você traz para todos nós.

Por Edmundo Vasques Nogueira

Edmundo Vasques Nogueira é um contador de histórias do dia a dia e jornalista formado pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero. Filho de Edmundo Prestes Nogueira, jornalista e escritor, e de Cecília Pimentel Vasques Prestes Nogueira, professora de crianças portadoras de necessidades especiais. É pai do Augusto, do Gabriel, da Raísa, da Laura e avô da Manuela.

Posts relacionados

Um comentário em “E a Manuella Chegou”
  1. Parabéns, Edmundo! Muito feliz por você estar vivendo a alegria indescritível de carregar nos braços os filhos de nossos filhos! Só quem vive isso sabe o que é, palavras não abarcam tal sentimento!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descubra mais sobre Edmundo Vasques Nogueira

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue lendo